Foto Sophie Preveyraud _Concepção Gráfica MFernanda Picôto.

 

 

 

 

   Janeiro

 

"Bibi canta e conta Piaf" no Rio de Janeiro  

 

Acompanhada por orquestra e coral, Bibi Ferreira homenageia  Edith Piaf, desaparecida há 40 anos, reapresentando o grande sucesso "Bibi canta e conta Piaf"

  Dias 27 e 28 de janeiro, às 21 horas, teatro Maison de France, no Rio de Janeiro.

Apenas duas apresentações! 

O show "Bibi canta e conta Piaf" estreou  em 1992, em praça pública, no Rio de Janeiro, na reinauguração da Praça Paris, na Glória. Em  fevereiro de 1995, foi apresentado, durante  duas semanas, no Canecão - RJ, iniciando uma jornada de sucesso que se prolonga até hoje. 

No dia 28, após o show, é lançada a fotobiografia  "Bibi Ferreira - Uma vida no palco".

O espetáculo sai em  CD e DVD, pela gravadora  Biscoito Fino.

 

Sobre "Bibi canta e conta Piaf":

                                                       Bibi reencontra Piaf

            Ouvir Bibi é um grande privilégio

                   "Bibi Ferreira canta Piaf" vira DVD   

Bibi: No teatro e na vida


 

  Fevereiro

 

1º de fevereiro

 Bibi Ferreira viaja para São Paulo onde dirige 2 peças: "A babá", de Juca de Oliveira e "O mistério da Gioconda", de Paulo Guarnieri.

"Descobriram que dirigir comédia não é tão fácil assim", diverte-se Bibi. "Dirigir comédia é dramático. Mas, eu tenho o tempo cômico de Procópio. Fazer comédia é como tocar piano, é preciso não apertar demais as teclas".

Além das direções, Bibi prepara o seu próximo espetáculo "Bibi in concert 3 ".

 

 

O milagre chamado Bibi


Com uma vida dedicada às artes, Bibi Ferreira, 81 anos, está entre as
estrelas mais atuantes do cenário cultural brasileiro.

Uma diva incansável : a atriz prepara sua turnê por Santa Catarina com "Bibi in Concert III Pop".

Por Valéria Rivoire - VEJA AQUI

Março

 

Dia 18 de março 

Estréia, em São Paulo, no Teatro Bibi Ferreira, a peça "A Babá", de Juca de Oliveira . No elenco: Cláudia Mello, Bárbara Paz, Giselle Itiê e Emílio Orciollo. Direção: Bibi Ferreira. 

 

Dia 31 de março

Estréia, em São Paulo, no Teatro Hilton, a peça "O mistério da Gioconda" , de Paulo Guarnieri. No elenco: Susy Rego, Karin Rodrigues, Flávio Guarnieri, Marcelo Medici e Marcos de Oliveira. Direção: Bibi Ferreira. 

 

 

Maio

25 de maio:  Bibi Ferreira participa do espetáculo que comemora o aniversário do Teatro SESI, em Porto Alegre. 

Em "De Bach a Bibi", além de canções de Piaf, interpreta tangos, numa prévia de "Bibi in Concert III", acompanhada pelo pianista  Miguel Proença.

Veja mais aqui: As duas vidas de Bibi Ferreira

 

Julho

 

o

"Bibi canta Piaf" em CD e DVD

Bibi canta Piaf  - Com capa de Ruth Freihof (foto), o CD Bibi Canta Piaf chegará às lojas em agosto, pela Biscoito Fino, também no formato de DVD. O ator Marco Nanini narra um retrospecto da carreira de Bibi. Os extras incluem entrevista com a artista e o making of da gravação ao vivo, realizada em janeiro, no teatro Maison de France. Bibi canta todos os hits de Piaf.

O repertório de Bibi Canta Piaf inclui La Vie en Rose, Millord, L'Accordeoniste e Hymne a L'Amour, entre outros standards da cantora francesa. O show registrado em CD e em DVD (o primeiro da carreira da atriz) teve origem na peça Piaf, apresentada por Bibi nos anos 80 (a estréia foi em 1983). Na ocasião, a Som Livre editou um disco ao vivo com os números musicais do espetáculo. O show com o qual Bibi ainda percorre o Brasil regularmente preserva as músicas e exclui a ação dramática do espetáculo original.

Reproduzido da Coluna "Estúdio" - Mauro Ferreira

O Dia Online

 

 

BIBI FERREIRA 

em

"BIBI FERREIRA IN CONCERT III POP"

Pré-estréia nacional

Apenas duas apresentações: dias 16 e 17 de julho.

Teatro Nacional - Sala Villa Lobos - Brasília

 

Os fãs de um dos nomes mais importantes da música e do teatro brasileiros têm programa imperdível esta noite. É a estréia nacional do espetáculo Bibi in Concert III, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional. A intérprete preparou um show em que cantará seus maiores sucessos, surpresas (como um rap que compôs com Teresa Tinoco e Flávio Mendes) e em que contará histórias de uma carreira que começou quando ela tinha apenas três anos.

Bibi Ferreira estará acompanhada de quatro jovens cantores no palco, além dos músicos. "Pela primeira vez estou trabalhando com muitos jovens que, apesar da idade, são talentosíssimos", afirmou. Augusto Ordine, Arthur Brandão, Beto Serrador e Jonas Castro foram os cantores escolhidos pelo maestro Flávio Mendes para compor esse grupo.

Outra novidade de Bibi in Concert III fica por conta do medley de tangos que Bibi interpretará, inédito em seus shows. O repertório é complementado com um repertório bem brasileiro, que inclui sucessos de compositores como Antonio Maria, Tom Jobim, Chico Buarque, Dolores Duran e outros. O rap, um dos momentos mais esperados, faz uma crítica bem-humorada do mau uso da língua portuguesa.

Jornal de Brasília - 16 de julho de 2004

 

 

Setembro

 

CD E DVD -  Bibi Canta Piaf  


VENDA  NO SITE BISCOITO FINO: 

http://www.biscoitofino.com.br



Divas nasceram para brilhar, levando suas platéias ao delírio. E quando um encontro, ainda que póstumo, entre duas estrelas ocorre, o resultado é o melhor que a arte tem a oferecer. É esse o caso de Bibi Canta Piaf, que encanta brasileiros e estrangeiros desde 1984, quando a primeira dama do teatro brasileiro, Bibi Ferreira, incorporou o principal nome da canção francesa, Edith Piaf, tornando-se um marco do casamento entre a dramaturgia e a música.

Em fevereiro de 2004, em comemoração aos 20 anos da primeira encenação das músicas de Piaf por Bibi e no marco dos 40 anos da morte da cantora francesa, Bibi realizou nos dias 27 e 28 de janeiro duas únicas apresentações do show Bibi Canta Piaf – 20 anos de Sucesso no Teatro Maison de France, no Rio. A ocasião, registrada em vídeo, sai agora pela gravadora Biscoito Fino em CD e DVD – sendo este último, com direção de Gustavo Caldas, o primeiro na carreira da multitalentosa filha de Procópio Ferreira.

O espetáculo reproduz os cabarés onde Piaf cantou a vida parisiense dos anos 40. Bibi aparece em cena personificada na frágil e pequenina aparência da diva francesa. A semelhança no timbre riscado da voz e no gestual intimista revela a dimensão do trabalho realizado pela atriz brasileira em assimilar os trejeitos de Piaf nos mínimos detalhes. Bibi esteve acompanhada pela Camerata Santa Tereza, com 19 músicos, e o coral do Núcleo de canto Elena Zanotti, com oito vozes. A direção musical, os arranjos originais e a regência ficaram por conta do maestro Nelson Melim.

O repertório é um recorte da carreira da cantora francesa. Passeia por clássicos, como em La Vie en Rose, Non, je ne Regrette Rien e L’Hymne de la Resistance (Le Chant des Partisans), sem esquecer de preciosidades desconhecidas do grande público.

O DVD

 No DVD, Gustavo insere imagens raras de arquivo que ilustram a vida da diva francesa. O diretor optou por abordar todos os aspectos da trajetória de Piaf, incluindo a boemia dos cabarés e os problemas com drogas. Em alguns casos, recorre à superposição de imagens de Piaf com as de Bibi. O efeito é pura poesia.

O DVD ainda traz três sessões extras. Na primeira, Bibi conta sua relação com as músicas eternizadas por Piaf, fala de suas preferências e até daquelas que menos gosta. Já o making off apresenta os bastidores do show, mostra a intimidade dos camarins, Bibi esquentando a voz e se concentrando para subir ao palco. Por fim, um tributo à memória do teatro brasileiro desde os anos 30 contado através do arquivo pessoal de Bibi Ferreira. O material guardado pela atriz e diretora é uma ode por movimentos e encenações que marcaram a história do teatro brasileiro moderno. Enfim, Vive la France! Viva ao Brasil! Viva a suas estrelas!


Divulgação - Texto reproduzido do site  da gravadora Biscoito Fino


_______________

O CD e a crítica

Leia aqui: Senhora cantora

 

Bibi Ferreira em:

"Bibi in Concert III POP"

Dias 24, 25 e 26 de setembro

 Canecão - Rio de Janeiro

__________________

 

Bibi em concerto

Veja Rio - Destaque - 22/09/2004

 

A artista exibe repertório eclético no Canecão

 

Bibi Ferreira já encarnou as divas Amália Rodrigues e Edith Piaf em seus projetos musicais. Agora se livra da pele de homenageadas para ser ela mesma no espetáculo que ocupa o Canecão de sexta (24) a domingo. Em Bibi in Concert III – Pop, ela apresenta um repertório variado, que mistura Dolores Duran, Tom Jobim, Chico Buarque, um pot-pourri de tangos, ópera e até uma incursão pelo hip hop. "É um rap que critica o mau uso da língua portuguesa, feito em parceria com Teresa Tinoco e Flávio Mendes", explica Bibi, descoladíssima. Outros destaques do roteiro são Gota d'Água, de Chico Buarque, e Chão de Estrelas, clássico de Sílvio Caldas e Orestes Barbosa. O espetáculo também traz uma nova versão de Mulher Rendeira, número que mistura diversos estilos musicais. Bibi divide o palco com uma numerosa banda de dez integrantes e quatro jovens cantores.

___________________

 

A trilha sonora de Bibi Ferreira

João Pimentel

Poucos artistas brasileiros já incorporaram tantos personagens quanto Bibi Ferreira. Ela já foi Edith Piaf, Amália Rodrigues, Dolly e Dulcinéia, entre outras. Mas, ao subir ao palco do Canecão, de hoje a domingo, ela não vai representar nenhuma delas isoladamente, mas pode encarnar todas ao mesmo tempo. Em “Bibi in concert III — Pop”, a diva do teatro brasileiro empresta sua voz para canções que fazem parte de sua memória afetiva.

Segundo a cantora-atriz-diretora, a intenção é fazer do show um bate-papo informal. No roteiro, por exemplo, há números como um rap composto em parceria com Teresa Tinoco e Flávio Mendes — no qual Bibi critica o mau uso da língua portuguesa — e uma versão de “Mulher rendeira” em que ela flerta com os mais diversos estilos musicais.

Bibi se apresenta acompanhada por dez músicos e ainda lembra sucessos como “Gota d’água”, de Chico Buarque, “Chão de estrelas”, de Silvio Caldas e Orestes Barbosa, trechos de óperas e, claro, pérolas de Piaf e Amália.
 

O Globo - Rio Show - 24/09/2004

 

Outubro

 

  Dia 05 de outubro "Bibi Canta Piaf" - SHOW DE LANÇAMENTO DO CD e DVD - 19 hs

 Local: Modern Sound – Mega Music Store
Rua Barata Ribeiro, 502 – D
Copacabana – Rio de Janeiro

 

 

Dia 13 de outubro: 

 

  Bibi Ferreira é uma das dez personalidades  homenageadas na  sexta edição do Prêmio UNESCO. Na ocasião, apresenta o espetáculo "Bibi canta Piaf". 

A cerimônia do Prêmio UNESCO 2004 acontece às 21h, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, em Brasília. Foram escolhidas dez pessoas e instituições que se destacaram este ano por ações de relevância social nas áreas de atuação da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Os premiados receberão esculturas em madeira do artesão piauiense Marcos Fernando Rodrigues da Silva (Paquinha).

Cultura – "Pela contribuição inigualável ao teatro e à cultura brasileira, a atriz, diretora, cantora, intérprete e compositora Bibi Ferreira, de 82 anos, é a vencedora na categoria cultura. Em mais de 60 anos de carreira dedicados à diversidade cultural brasileira, Bibi sempre manteve sua Companhia viajando pelo país, produzindo e atuando em muitos dos mais importantes espetáculos teatrais já encenados no Brasil. Artista que comove multidões sem nunca ter atuado em telenovela, um feito no país, Bibi continua fazendo história nos palcos brasileiros, inspirando até hoje toda uma nova geração de artistas. Quem entrega o prêmio é Olavo Setúbal Jr., representando a Fundação Itaú Social."

 Ao receber a homenagem, a atriz de "Bibi canta Piaf" pediu mais apoio ao teatro brasileiro e agradeceu à ONU por ter lembrado de seu nome.

Bibi Ferreira:

"O prêmio foi de uma importância pristina para mim. Foi transparente, foi uma coisa tão bela, foi um momento de glória muito grande. Não só pelo meu trabalho, mas porque considero que meu trabalho nada vale, se eu não contar com a contribuição de todos os técnicos, autores e atores. Enfim, todo teatro é feito com muita gente. Recebi esse prêmio com muito amor, em nome de todos aqueles que trabalham no teatro, no Brasil."

 

 

 O encontro de damas no palco de Brasília
 

Coluna Nhenhenhém -  Jorge Moreno
Publicado em 16 de outubro de 2004  - Jornal O Globo

 

Foi uma quebradeira só, de protocolos, o encontro de duas grandes damas: Marisa Letícia e Bibi Ferreira, no palco do Teatro Nacional de Brasília.
Ao receber o Prêmio Unesco, na categoria Cultura, Bibi dirigiu-se a dona Marisa, sentada na primeira fila, e fez-lhe um apelo dramático: encaminhar ao presidente Lula um pedido de SOS para o teatro brasileiro.
Dito isso, a atriz voltou imediatamente ao camarim, sem perceber que Marisa queria responder ao apelo. De volta para apresentar seu show, Bibi, logo depois da primeira música, foi interrompida por dona Marisa, que subiu ao palco e cochichou-lhe aos ouvidos.
— Ela está se comprometendo comigo não só a levar ao presidente o meu apelo como também a se engajar nesta luta — anunciou, eufórica, a grande atriz.
Nessa mesma noite, já em casa, Marisa transmitiu o apelo a Lula.
— Marisa, isso é ótimo, pois quando alguém cobra é porque não só tem alguém olhando para esse lado como também a pessoa que cobra tem esperança de que será ouvida e atendida — disse-lhe o presidente.

 

Madrinha

— Se a gente dá apoio ao cinema, tem que dar ao teatro também.Vou procurar o Gil e cobrar dele também.Ver como a gente pode trabalhar junto — disse dona Marisa.
Qualquer outra pessoa do meio que tivesse feito essa cobrança, segundo dona Marisa, teria dela também a mesma atenção.
— Mas quando o apelo vem de Bibi Ferreira, a quem o teatro e a cultura brasileira tudo devem, esse seu gesto de humildade só aumenta a nossa responsabilidade de defender o teatro brasileiro.
Bibi pediu para Marisa Letícia ser uma espécie de embaixadora, madrinha mesmo, da causa.
E a primeira-dama aceitou de pronto. Mas dona Marisa, exageradamente disciplinada, quer fazer tudo junto com o ministro da Cultura, na condição de uma simples voluntária.
Sem dúvida, uma grande conquista da cultura brasileira tê-la como aliada. Mais uma sacada da grande Bibi.

Bibi!

Saindo um pouco do oficial, deixemos a primeira-dama de lado e ouçamos a tiete Marisa Letícia falar de sua ídola:
— Eu disse para o Lula: você perdeu. Foi uma bela apresentação. Que voz maravilhosa! Que pessoa linda, fantástica. A Bibi é demais!

_____________________________________

 

Porta-voz primeira

Ao receber o prêmio Unesco, quarta-feira, em Brasília, Bibi Ferreira quebrou protocolo e pediu a dona Marisa Letícia que levasse um recado ao presidente Lula: “O teatro está precisando de uma luz, estou triste com as notícias de salas fechando, desemprego e falta de patrocínios”. Dona Marisa correspondeu e falou aos ouvidos de Bibi no palco: “Serei a porta-voz de sua causa para o presidente. Pode contar com o apoio da Primeira Dama”. Amanhã, Bibi envia carta para sua porta-voz.

Gente Boa - Joaquim Ferreira dos Santos - Publicado em 18 de outubro de 2004 - Jornal O Globo

18 de outubro:  

Bibi Ferreira é uma das personalidades homenageadas na Assembléia Legislativa de São Paulo, na entrega do "Prêmio Independência - Personalidades do Ano". 
O " Prêmio Independência" tem como finalidade reconhecer, perante a sociedade, pessoas que se destacaram nas áreas Empresarial, Política, Artística, Jornalística, Jurídica, Literária, Médica, Esportiva e Social. Bibi Ferreira será representada pela atriz Ariclê Peres. 

 

19 de outubro:

MELHORES DE 2004 

O Conselho Estadual de Cultura se reuniu ontem para a primeira etapa da temporada de caça aos artistas que receberão R$1,5 milhão dos prêmios Golfinho de Ouro, Estácio de Sá e Governador do Estado de 2004. Na categoria Teatro, um nome saiu da reunião com ares de “já ganhou”. O da atriz Bibi Ferreira, pelo espetáculo “Bibi in Concert III POP”.

    Reproduzido de O Globo - Segundo Caderno 

 

 

BIBI FERREIRA 

em

"BIBI FERREIRA IN CONCERT III"

O espetáculo volta ao Rio de Janeiro, para temporada popular no Teatro João Caetano:

 dias 22, 23, 24   e   29, 30, 31 de outubro.

Sexta-feira: 21:00 hs. 

Sábado e domingo às 19:00 hs.

 

Clique AQUI e saiba mais sobre o espetáculo.

 

  DNA, comédia de Thiago Santiago, estréia no dia 12 de novembro, no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. Temporada Popular.

No elenco: Paulo César Grande, Rita Guedes, Ítala Nandi, Sílvio Ferrari, Miguel Thire, Reinaldo Lima e Nildo Parente. Direção: Bibi Ferreira

 

 

 Novembro

 

FFILAIE distingue Bibi Ferreira por sua brilhante trajetória profissional e humana.

A Federeção Iberolatinoamericana de Artistas Intérpretes e Executantes (FILAIE), com sede em Madri - Espanha, que congrega sociedades de artistas de 14 países, quais sejam: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai, Venezuela e Costa Rica, estará realizando na cidade do Rio de Janeiro, nos dias 22,23,24 e 25/11/2004, uma reunião internacional com a presença de representantes de todas essas sociedades e um seminário sobre "Direitos Humanos na Propriedade Intelectual", que contará com a presença de vários artistas, autoridades e representantes da área cultural, ocasião em que serão distinguidas personalidades do mundo cultural, cuja atuação tenha contribuído para o engrandecimento do povo e da cultura brasileira.

Em nome do Presidente da FILAIE, maestro Luis Cobus, a SOCIMPRO (Sociedade Brasileira de Administração e Proteção de Direitos Intelectuais) tem a honra de informar que você foi indicada para receber essa distinção ao lado de Altamiro Carrilho, Roberto Carlos, Jamelão, Chico Anísio, João Gilberto, Baden Powell (in memoriam) e Ricardo Cravo Albin. O evento será realizado no dia 25/11/2004, às 18:30h, no Anexo do Teatro Municipal. 

Aproveitamos o ensejo para enviar-lhe uma grande abraço. 

Sílvio César (Presidente) e Jorge S. Costa (Diretor Geral).

 

 

Dezembro

 

Foto Marcelo BorgonginoEncontro de divas

Bibi Ferreira e Fernanda Montenegro juntas! É muita estrela para um só firmamento. As duas se encontraram e o que conversaram? Fernanda disse que está gravando a minissérie Hoje é dia de Maria, da TV Globo, com direção de Luís Fernando Carvalho, que entra no ar em janeiro. Bibi contou que estréia seu Bibi in concert III em São Paulo em março, inaugurando o novo Teatro Frei Caneca. Viram? Maravilhosas como elas sempre são um bom motivo para se noticiar...

                                                                 Reproduzido da Coluna de Hildegard Angel

                                                               Jornal do Brasil - 08/12/2004 - Foto Marcelo Borgongino

                                       

 

Mais prêmios para Bibi!

 

O Conselho Estadual de Cultura (CEC) anunciou hoje, dia 8 de dezembro, os vencedores do prêmio Golfinho de Ouro. 

A atriz e diretora Bibi Ferreira venceu o Golfinho de Ouro das Artes Cênicas por quase unanimidade (recebeu 20 dos 21 votos). 

O nome Golfinho é uma alusão às armas do brasão do antigo Estado da Guanabara. A cerimônia de entrega dos prêmios acontece em março, na Sala Cecília Meireles.

 

O Natal de Bibi Ferreira

 

Foto de Marcos Ramos

Um dos principais símbolos do Natal, a árvore mostra toda a sua possibilidade criativa. Bibi Ferreira enfeitou seu pinheiro de Natal, de dois metros, ao lado da família. “Todo ano compro uma árvore de Natal nova. Não repito.” O Natal de Bibi é tradicional. Ela reúne a família em casa para a troca de presentes à meia-noite e para a ceia, na qual não podem faltar castanhas e rabanada (“Meu café da manhã do dia 25”). Generosa, Bibi compra três ou quatro presentes para cada um e tem seu preferido. “Vou dar bolsas para minha filha e minha bisneta. A mulher do meu neto também vai ganhar uma bolsa de leopardo e uma echarpe. Ela é alta e magra. Para competir, só a Ana Hickmann.”

Três mulheres e a árvore - Joaquim Ferreira dos Santos- Coluna Gente Boa - 24/12/2004 - Jornal O Globo

 

 

 

 

 

Home

Bibi Links

 

 

 

Música: "La vie en rose" - de Louiguy e Edith Piaf  -  musical "Bibi canta Piaf"

Cantada por Bibi Ferreira

 

Todos os elementos que decoram esta página foram criados por AngelaGlavam.

Foto de abertura: Sophie Preveyraud  - Concepção Gráfica MFernanda Picôto.

 

 

Todo o material encontrado em "Bibi Ferreira e Edith Piaf" foi cedido, criado ou pesquisado  para uso restrito (e sem fins lucrativos) no site acima citado. É proibida a retirada ou reprodução de  qualquer material escrito ou fotografado, assim como de elementos gráficos concebidos com exclusividade para essas páginas. Todavia, se eventualmente for encontrado algum material que possa ser identificado por terceiros, daremos o crédito devido, mediante comunicado e apresentação das devidas provas.

Copyright © 2001 by bibi-piaf.com ® 

Todos os direitos reservados